Series Mood

Viagem ao Passado: Easter Eggs e Referências em ‘Capitã Marvel’

Se a nostalgia é um superpoder, então ‘Capitã Marvel’ é uma verdadeira heroína dos tempos idos. O filme, que chega alçando voo nas bilheterias pelo mundo afora, é uma cápsula do tempo que nos transporta diretamente para os coloridos, conturbados e inesquecíveis anos 90. Preparado para embarcar em uma nave estelar rumo ao passado? Nesse artigo desenterramos as relíquias ocultas e todas as referências que talvez tenham escapado ao seu radar mais geek. Vem com a gente nessa viagem ao passado incrível, cheia de Easter Eggs e referências em ‘Capitã Marvel’ que vão fazer você querer reviver essa época outra vez!

DeLorean Ativado: Retrocesso ao 90’s! 🕹️

Ao primeiro soar das clássicas e empoeiradas fitas cassetes, ‘Capitã Marvel’ nos joga na máquina do tempo diretamente para os anos 90. A estética grunge das roupas de Carol Danvers, interpretada pela carismática Brie Larson, nos convida a reabrir os armários da época. Além disso, o filme está permeado por uma trilha sonora que é um verdadeiro tributo à década, com hits que vão desde Nirvana até No Doubt, proporcionando uma experiência imersiva que só falta o cheiro de chiclete Tutti-Frutti no ar.

Fliperamas, Blockbuster e Discmans são alguns dos ícones daquele tempo que o filme traz à tona, provocando um sorriso nostálgico até mesmo nos mais sérios. Quem diria que veríamos Nick Fury, interpretado pelo eterno Samuel L. Jackson, em uma época onde o seu pager era o estado da arte em comunicação móvel? Com momentos que fazem o público se deliciar reconhecendo objetos e hábitos que hoje parecem peças de museu, ‘Capitã Marvel’ aciona o DeLorean e nos leva para um passeio divertido pelos anos 90.

E talvez uma das referências mais sentidas seja ao próprio Super Nintendo, joia da coroa do entretenimento daquela década. Ao assistirmos os personagens se embrenharem em jogos de luta e aventuras 16 bits, é quase possível sentir a textura dos controles e o sabor da vitória após derrotar aquele chefe quase impossível. A memória coletiva dos entusiastas da cultura pop é certamente aguçada por estas pequenas, mas significativas, viagens ao passado.

Segredos Desvendados: Easter Eggs da Capitã! 🌟

A verdadeira mágica de ‘Capitã Marvel’, porém, fica por conta dos inúmeros Easter Eggs espalhados ao longo da narrativa. A começar pelo próprio gato da Capitã, Goose, que é muito mais do que parece e nos remete a um personagem de outro grande filme dos anos 90. Que os fãs de ‘Top Gun’ unam os pontos! Além disso, a presença de personagens queridos de outras histórias da Marvel reitera a sensação de que o universo está conectado de maneiras antes inimagináveis.

Para os aficionados pelos quadrinhos, a enxurrada de referências é uma verdadeira festa. Ver a protagonista vestindo uma camiseta do Nine Inch Nails ou passar despretensiosamente pela frente de uma loja da RadioShack são detalhes que enriquecem e dão profundidade à ambientação do filme. Aliás, as sutilezas vão desde elementos de cenário até as particularidades dos diálogos, que por vezes parecem codificados para os verdadeiros iniciados na mitologia da Casa das Ideias.

E não esqueçamos das implícitas mensagens políticas e sociais da década de 90 que fazem breves, mas impactantes, aparições no filme. ‘Capitã Marvel’ é uma obra que também fala de empoderamento e resiliência, traçando um paralelo com o que era discutido naqueles tempos e o que reverbera nos dias atuais. Identificar essas nuances é compreender que por trás de cada brinquedo, pôster ou linha de diálogo, há mais camadas do que a tela inicialmente revela.

E assim, com nosso DeLorean estacionado de volta ao presente, concluímos nossa epopeia pelos anos 90 em ‘Capitã Marvel’. Do esplendor dos jogos de arcade às sutis inserções de cultura pop, o filme é um convite aberto para uma jornada pelo túnel do tempo. A cada descoberta de um Easter Egg, a cada piscar para uma peça de nostalgia, ‘Capitã Marvel’ mostra que é possível, sim, unir gerações através de uma linguagem universal: a da memória afetiva coletiva. Então, assista novamente, encontre mais segredos e, sobretudo, divirta-se. Afinal, o passado é um lugar a ser celebrado com a mesma alegria e espanto de uma criança que acaba de soprar as velas do bolo de aniversário — todo ano de novo, sempre maravilhoso.